42 – Princípio da Equivalência

Albert Einstein.jpg

 

Anúncios

2 comentários sobre “42 – Princípio da Equivalência

  1. Pelo que entendi, ele corrigiu a trajetória das bolinhas, usando á gravidade que antes fazia com elas não acertassem o buraco, com a gaiola solta no mesmo momento em que as bolas é como se as duas estivem com uma alteração imperceptível no plano Y ?

    Curtir

    1. Exatamente! Na primeira situação, somente a bolinha sofre o efeito de seu peso no movimento. Entretanto, quando ambos estão caindo aceleradamente, parecem não sentir a gravidade. Assim como se estivessem flutuando no espaço. Essas duas situação são indistinguíveis, por isso a equivalência!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s